home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • phone
    (62) 3307-4207
  • location_on

    Avenida Brasil, 902
    Centro / CERES - GO
    CEP: 76300-000

Deixe sua Mensagem

    Como funciona a contabilidade para médicos?

    Red Heart And Stethoscope With Coins : Healthy Strong Medical Concept - Adventus Empresarial e Assessoria Jurídica - Como funciona a contabilidade para médicos?

    Médicos são considerados profissionais liberais. Isso significa que, após a finalização do curso de Medicina e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), esse profissional tem a liberdade de definir como irá prestar seus serviços podendo escolher entre:

    • Funcionário CLT
    • Prestador de serviços Autônomo
    • Empresa própria/Pessoa Jurídica

    Mas, a possibilidade de escolha, traz também muitas dúvidas sobre qual modalidade é mais vantajosa para quem decide não trabalhar como CLT.

    CLT, PJ ou autônomo: o que é mais vantajoso?

    Atuando como CLT, o profissional adquire todos os direitos e deveres trabalhistas. Entretanto, para alguns, as limitações impostas pelo empregador, somadas aos impostos descontados costumam motivar os profissionais a atuar por conta própria.

    Já para a prestação de serviços como autônomo e pessoa jurídica, ambas as opções permitirão que o médico possua mais autonomia sobre como e onde poderá prestar seus serviços. Entretanto, a maior diferença está no valor dos impostos.

    Autônomos:

    Médicos que atuam como profissionais autônomos terão os valores dos impostos descontados pelo contratante. Essa pessoa deverá realizar a emissão do Recibo de Pagamento de Autônomos (RPA) para realizar recolhimento dos valores devidos. São eles:

    INSS: A contribuição previdenciária tem alíquotas de 8 a 11%, com valor máximo de R$ 642,34 por mês.

    IRRF: O valor do Imposto de Renda retido na fonte pode variar de 0 a 27,5%, conforme tabela abaixo, e não há limite para retenção.

    ISS: O imposto sobre serviços será retido sempre que o prestador de serviço não seja cadastrado na prefeitura de sua cidade, e as regras podem variar em cada município, podendo a alíquota variar de 2 a 5%.

    Para Pessoa Jurídica:

    Para os médicos que atuam como pessoa jurídica, o famoso PJ, o recolhimento dos impostos é realizado pelo próprio profissional. Considerando que a empresa tenha sido enquadrado como Simples Nacional, o mais comum entre profissionais liberais, os impostos são:

    DAS: Este imposto incide sobre o faturamento total da empresa e tem alíquotas que iniciam em 6%.

    INSS: A previdência deve ser recolhida sobre o valor do pró labore do sócio. Para a atividades de medicina, mesmo no Simples Nacional, o valor do INSS é recolhido por fora da DAS, com alíquota de 11%.

    IRRF: Pode incidir sobre o pró labore do sócio (valor de retirada obrigatório)

    É importante que você saiba que a Receita Federal aumentou e fiscalização sobre as Declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física – IRPFF. Em 2019 a operação “caixa de pandora” identificou suspeitas de sonegação e notificou milhares de profissionais liberais para prestação de contas. No ano passado, em 2018, esta mesma operação havia investigado mais de 200 médicos de Goiás pelo mesmo motivo.

    Classifique nosso post post
    0 0 votes
    Article Rating

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

      Comentários

      Subscribe
      Notify of
      guest
      0 Comentários
      Inline Feedbacks
      View all comments
      Recomendado só para você
      Em economia, em linhas gerais, investimento significa a aplicação de…
      Cresta Posts Box by CP